Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Diario da tua ausencia - Margarida Rebelo de Sousa

Quando se ama alguém, tem-se sempre tempo para essa pessoa.

E se ela não vem ter connosco, nós esperamos.

O verbo esperar torna-se tão imperativo como o verbo respirar.

A vida transforma-se numa estação de comboios e o vento anuncia-nos a chegada antes do alcance do olhar.

O amor na espera ensina-nos a ver o futuro, a desejá-lo, a organizar tudo para que ele seja possível.

É mais fácil esperar do que desistir.

É mais fácil desejar do que esquecer.

É mais fácil sonhar do que perder.

E para quem vive a sonhar, é muito mais fácil viver.

 

in: Diário da tua ausência

publicado por Samira às 02:57
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Diário da Nossa Paixão, N...

. Margarida Rebelo Pinto

. Carta de amor de Fernando...

. Taste is

. Pablo Neruda

. Diario da tua ausencia - ...

.arquivos

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds